sábado, 18 de junho de 2016

Dia 45 - Sarria - Portomarin - 22 km




O Pai Nosso em alemão deu um susto no pessoal lá de cima. Não de todo, pois um chuvisquinho teimava em aparecer. Mas aquela chuva com vento gelado dos últimos dias já era. O sol brilhou entre nuvens. Um anônimo me recomendou rezar em espanhol por conta do Papa... Vou seguir o conselho para sacramentar logo isso.





A superlotação a partir de Sarria é uma chatice. Não quero reclamar para não parecer uma peregrina velha e rabugenta mas... poxa!  Me tornei uma peregrina velha e rabugenta.







Muitaaa genteee.... Grupos falando alto... fila para tudo. Até para fotografar! Coisa que também já não faço tanto. (Como seria fazer um Caminho pelas montanhas sem fotos? Ou só com uma nas chegadas nas cidades? Hummmmm)
Passei por uns dois peregrinos ouvindo música sem fones de ouvido. Alto! Tá certo. Estou chata mesmo. Nos albergues, uma barulheira sem fim. Falta de respeito e consideração com quem precisa descansar.
O ponto alto do trecho, para mim, foi na última parada em Vilacha.  Um bar daqueles cuidadosamente preparados para receber peregrinos... silencioso, com comidas vegetariana e preço justo. Lindo. Coloquei até como foto da capa do texto de hoje. Me lembrou o espírito peregrino que não vejo há dias. Agradeci com reverências ao proprietário.




Mas... o final se aproxima... e com ele aquela sensação de que falta alguma coisa.  Tipo outro caminho! O Francês já me encantou o que tinha que encantar. Decorei as curvas... As chegadas...  preciso de novas paisagens. E já estou assuntando outras rotas. E tem outras bem interessantes! Ebaaaaaaa!

2 comentários:

Maria Beatriz Fonseca disse...

Eu e o Ravi acompanhando sempre suas histórias

ESIOPOETA disse...

Olá.. que demorado foi seu caminho. mesmo assim ele foi tão curto... deveria durar uns seis meses.... pois 30 dias ou 50 é pouco muito pouco.
mas cada vez que leio um relato novo aqui no google sóbre o camino, dá uma saudade tremenda. eu nao me aguento mais. anos que vem, 2018, volto para lá, vou levar meu filhote junto. filhote que vai estar com 39 anos à época. e vamos mais dois amigos. Eu pela terceira vez em compostela. fiz em 14 e 15. vc em 16. quase nos empacotamos nele....
vc tem razão.. em sarria o caminho fica uma merda fedida mesmo. até portomartin eu fiquei maluco com aqueles turisgrinos cantando falando alto, bebendo muito, sem repsieto algum a quem ja caminhava há vinte e cinco dias. ano que vem quero chegar em sarria bnuma terça feira, assim fujo dessa praga dos últimos cem kms para pegar o diploma....
mas tá sendo legal ler e ver rever as fotos de seu caminho. muita coisa me lembro, outras vi que preciso aprender a ver mais o caminho. e farei isso ano que vem. bjs, peregrino. do esiopoeta. esiopoeta@bol.com.br