terça-feira, 7 de junho de 2016

Dia 34 - Santibáñez de Valdeiglesias - Astorga - 16km


Que dia mais lindo... céu azul forte que faz o contraste do verde e das flores explodirem nos olhos. De volta aos caminhos mais distantes do asfalto, o cheiro de mato e canto de passarinho me lembram do que realmente eu gosto. Claro que curto castelo catedral e bares nas plazas. Mas não me iludo. É nas trilhas que me acho.

 
O caminho já me pôs à prova em inúmeras situações. Testei meus limites de força muscular, resistência, fôlego, medo, frio, calor, dor por causa de bolhas e outras cositas más.
Agora, por incrível que pareça o Caminho me põe a andar mais lentamente, como no início do caminho francês ano passado. Pensam que é fácil? ? É nada!!! O exercício de caminhar de 25, 30, 35 km por dia vicia!! E o corpo grita por mais. É como se eu precisasse chegar exausta e para morrer nos albergues. Jamais pensei que fosse possível sentir isso.



 A minha sorte é que a Cláudia e a Anna Maria são divertidas, tenho total liberdade e falamos a mesma língua.
Chegamos cedo em Astorga. A cidade é pequena e já posso ser guia turístico aqui. Das outras vezes fiquei em um albergue particular. Hoje ficamos no Albergue municipal que para minha surpresa é um encanto! Ah! Como tinha tempo de sobra conheci o interior do Palácio de Galdi.Tudo ótimo!  Estou me tornando uma pessoa melhor.




3 comentários:

Carmem Silvia De Macedo disse...

Que bom, nada como o céu azul e o verde do Mato. Bj

Carmem Silvia De Macedo disse...

Que bom, nada como o céu azul e o verde do Mato. Bj

sonia lopes disse...

Nem me fale... sou do mato como o pato e o leão!