terça-feira, 17 de maio de 2016

Dia 13 - Casar de Cáceres - Cañaveral - 33 km

Se eu queria novidade... tive. Até de vaca eu corri achando que era touro. Tive muito medo. Mesmo. Mas, vamos do início.  Saímos antes da 6 pq hoje seriam muitos km para percorrer. Sem opção de quebrar a etapa. Dizem que antigamente havia um albergue no meio do nada, que fechou tem uns 2 anos. Pela primeira vez na vida vi uma obra de engenharia moderna tão grandiosa em construção.  Obras do trem de alta velocidade que fará Madri a Lisboa em 3 hs. Passei pelo Rio Tejo que aqui se chama Tajo.
 Depois deste trecho de mais ou menos 15 kilômetros, nos distanciamos, e finalmente me vi no caminho sozinha.  É uma sensação que ainda não consigo explicar. Adoro.
O terreno foi ficando mais acidentado e as pernas começaram a chiar. Foi nesta situação que dei de cara com um touro enorme no meio do caminho estreito. Putz. Meu coração saltou e senti um frio no estômago.  Desviei um pouco me embrenhando no mato, mas a distância não era maior que uns 3 metros. Na sequência mais um e depois outro! Todos negros lindos e enormes. O último se virou e deu uns passos na minha direção.  Se ele quisesse me chifraria até a morte pq não havia para onde correr. E mesmo que tivesse eu não teria pernas. Até dei uma corridinha ridícula. Logo adiante vi que haviam vários muito perto da trilha. Alguns minutos depois, passaram por mim 2 ciclistas.  Pela minha cara de pavor eles foram logo falando que eram vacas... inofensivas. Voltei ao meu passinho trôpego de morta com farofa. Agora estou em um albergue muito charmoso novo e limpo. Sem pernas.Mais tarde tentarei fazer umas fotos de Cañaveral para o blog. Ô loco!











video

Nenhum comentário: